AMIGOS DO CARINHO EM SELOS

domingo, 22 de abril de 2018

É Chegado o Fim By Patrícia Pinna




Areia  morna, tal qual o que da sua alma nasce
Um olhar pálido, uma constatação vinda com as ondas
E, o som dos ventos, apontando a direção a seguir.
Saíra do mar mais leve em seus pensamentos
Nada de juramentos, de esperanças, de futuro.
O caminhar era o necessário naquele instante
Vagarosa, mas sábia em sua escolha, confiante 
Trazendo olhos tristes e ausência de sorrisos
Seria mais uma vez que, cansaria os seus pés
Sem segurança alguma onde estaria sua bênção
Seu amor, restando-lhe o dissabor
Percorrendo as fases incompreendidas da vida
Traduzindo-se em longas anos, uma vida inteira 
De fins e recomeços, sem a estabilidade do porto
Somente as partidas constantes e seus Céus e Infernos.


Autoria: Patrícia Pinna
Imagens: Internet.




5 comentários:

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Palavras reflexivas em pensar o quanto vale viver!
Mesmo percorrendo as fases incompreendidas da vida,há sempre uma esperança.
bjs Patricia e um feliz domingo.
Carmen Lúcia.

✿ chica disse...

Delícia de imagem e palavras profundas...ADOREI! bjs tudo de bom,chica

Toninho disse...

E a vida é este ir e vir contínuo ,na esperança de reencontro da felicidade.A desilusão cede espaço para a confiança e o amor renasce como um novo dia.
Bom lhe ver inspirando.
Bela imagem e poema.
Beijo

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Parabéns, Patrícia Pinna
Pelo teu belo poema
Que tem o amor por tema
Em uma praia divina!

Ao amor a alma se inclina
Por natureza e por lema
Da existência em extrema
Paixão como se uma sina.

Praia, mar e vento são
Pela própria imensidão,
Idílio ao sentimento

Que intensifica a paixão
Na alma e no coração
Fazendo eterno o momento!

Grande abraço e meus sinceros cumprimentos por tão belo poema. Laerte.

Gil António disse...

.
Olá. Visitando, vendo, lendo, admirando, e gostando muito das suas publicações
.
* Foi nosso amor ... deslapidada loucura. *
.
Deixando votos de felicidades